• Portal de Transparência do Orçamento

Home » Orçamento e Despesas » Portal de Transparência do Orçamento Imprimir a página

Portal de Transparência do Orçamento

Timor-Leste Budget Transparency Portal

O que faz o portal

O Portal de Transparência do Orçamento de Timor-Leste é um site que lhe permite de forma interactiva:

  • obter informações financeiras completas sobre como o orçamento nacional está a ser executado
  • acesso a dados históricos e recentes, e
  • monitorizar o progresso da execução do orçamento do Governo de Timor-Leste.

O portal é atualizado diáriamente para que a informação seja corrente.

O portal é acessível a todos os membros do público, grupos e parceiros de desenvolvimento.

Portal de Transparência do Orçamento foi lançado em 15 de Março de 2011 por Sua Excelência, o Primeiro-Ministro Kay Rala Xanana Gusmão e a Ministra das Finanças, Emilia Pires.

Como funciona

Pesquise o orçamento e as despesas e desdobre a informação desde o ministério até a direcção, categoria de programa, ou distrito.

Terá acesso:

  • ao valor do orçamento aprovado (Orçamento)
  • o que já foi pago (Actuais)
  • aos montantes reservados no orçamento, mas sem um contrato ainda (Compromisso), e
  • aos montantes reservados no orçamento com um contrato (Obrigação).

Poderá exportar relatórios e resultados filtrados em sistemas PDF, Word, Excel, XML e HTML.

O que esperamos alcançar com o Portal de Transparência do Orçamento de Timor-Leste

  • Que se torne uma janela de transparência ao Estado
  • Tornar mais relevantes e credíveis as informações financeiras do Governo
  • Democratizar as decisões do governo através de uma maior e melhor participação dos cidadãos
  • Proporcionar acesso livre à informação do Estado
  • Promover uma cultura de transparência em Timor-Leste e na sua sociedade
  • Ajuda a reduzir o risco de corrupção
  • Melhorar a confiança do cidadão e dos investidores, e
  • Dar aos cidadãos maior controle.

Normalmente este tipo de informação está disponível apenas para indivíduos em cargos seniores e agências. Acreditamos que todas as pessoas têm o direito de livre acesso a esta informação.

Para mais informações